O QUE VOCÊ PRECISA PRA SER FELIZ

Já faz um tempo que eu venho me perguntado isso quase que diariamente. 
O que me faz feliz? O que eu considero felicidade?
 Pega uma xicara de café ou um chá e vem refletir um pouquinho comigo.  


Desde que comecei a estudar mais sobre a Gratidão, O Poder do Agora, a Lei da Atração e a Lei do Retorno, uma única coisa ficou extremamente clara na minha cabeça em tudo que eu aprendi: O momento presente é perfeito, e ele é o único que existe.


 Percebi isso, por que desde criança eu sempre sofri muito por antecipação, quando minha mãe viajava eu achava que ela iria morrer, que se ela me dissesse que chegaria às quatro e fosse quatro e uma e ela não chegasse eu já entrava em pânico. Se eu fosse viajar daqui uma semana, eu começava a ter perda de sono, ansiedade, compulsão alimentar, e muitas vezes não conseguia prestar atenção em mais nada, pois só pensava na viagem.
 O que sempre aconteceu na minha vida é que eu não vivia o momento presente. Sempre fui feliz no passado. E isso sempre me causou muita angustia, por que eu me recordava de momentos que passei e que eu considerava felizes, e que nunca mais voltariam. Era aquela famosa frase: Eu era feliz e não sabia!
 Se você fala muito isso é por que você provavelmente não está vivendo o presente. E admito que viver no Aqui e Agora é difícil no começo, mas eu te garanto: É só questão de educar o seu cérebro. 

 Muito do que eu aprendi foi lendo os livros: O Poder do Amor, O Poder do Agora e O Segredo. Todos os três me ensinaram muito a não sofrer por antecipação, a saber agradecer tudo que eu tenho e a como lidar com momentos que consideramos estressantes. Quando eu li O Poder do Agora, eu estava tão conectada com o livro que comecei a perceber que páginas sempre falavam de algo que eu estava passando naquele momento.
 Um exemplo foi quando eu combinei com meu ex namorado que nos encontraríamos no ponto de ônibus as 16h. Já eram quase 17h e nada dele aparecer. Eu sempre fui muito pontual com compromissos, e ele era o oposto. Enquanto eu esperava e nutria aquela raiva da demora dele, decidi abrir o livro onde eu parara e li: “Sempre que você tiver de esperar, esteja onde estiver, use esse tempo para sentir o seu corpo interior. Assim, os engarrafamentos de trânsito e as filas vão se tornar mais agradáveis. Em vez de se projetar mentalmente para longe do Agora, aprofunde-se no Agora ao se aprofundar no seu corpo”.
 Quando aprendemos a viver no momento presente, a ouvir nossos pensamentos e sentimentos, conseguimos compreender o que nos faz felizes.
 Feche seus olhos e escreva em um papel, coisas que te fazem feliz, ou que você se sinta “plena” quando o faz.
 Eu por exemplo, amo tomar café olhando uma paisagem, seja a rua de casa, os prédios da cidade que moro, olhando a chuva cair pela janela, ou apenas tomar um café enquanto eu leio. São coisas que me enchem de alegria e de completude. Outra coisa que amo fazer é conversar com pessoas, principalmente desconhecidos, gosto de fazer as pessoas sorrirem, de fazer carinho nas minhas gatas ou de olhar através do vidro do ônibus de viagem.
 São detalhes do meu dia a dia que me fazem feliz e me fazem gostar de viver. E eu gosto de agradecer a esses pequenos momentos que vivo.
 A gratidão é outra coisa que eu trouxe pra minha vida e que me ajudou muito a ser feliz todos os dias. Mas isso é assunto pra outro texto.

                             

Se você quiser comprar algum dos livros que eu indiquei pelo meu link, você estará ajudando o crescimento do blog!

2 comentários:

  1. Viver no agora e um grande desafio na fase imediatista que o mundo vive. Isso impede que a gente realmente se sinta feliz ou tenha a sensibilidade de ver o que realmente nos faz feliz!
    O que me faz feliz? Uma boa leitura, rir com os amigos e passear por aí!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Está cada dia mais difícil mesmo viver no presente. Mas é bom lembrar que estarmos sempre dispostos a mudar, é o primeiro passo.

      Excluir

Tecnologia do Blogger.