NINGUÉM DISSE QUE CORRER ATRÁS DOS SONHOS SERIA FÁCIL



Já faz um tempo que eu sinto necessidade de mudar. E como toda mudança eu preciso registrar por escrito. Registrar que um dia eu decidi não ser mais como eu era. 


Hoje, diferente de todas as vezes que me despedi do litoral, eu senti as lágrimas descendo pelo meu rosto. Por varias vezes no trajeto demorado, eu chorei. Quietinha e ouvindo louvores. Pedi a Deus força para continuar a batalha. 

Foi difícil, não vou negar. É difícil todo dia. Sinto falta da minha mãe, e novamente eu choro, ela sempre foi minha melhor amiga e não ter ela comigo todos os dias me machuca demais. Sinto falta das minhas amigas, das risadas, de sair com elas. Sinto falta do Lucas. Desde que nos conhecemos vivemos um namoro a distância e isso machuca muito.

Eu sinto falta das minhas gatas, e sei que a Lily sente muito a minha, ela é muito apegada a mim, e sempre que estou em casa ela fica no meu colo, dorme comigo e passo o tempo que posso brincando com ela.

Isso tudo me faz perceber o quão sortudo eu sou. Toda vez que vou pro litoral tem ficado mais difícil voltar pra São Paulo.

Ninguém nunca me disse que correr atras dos meus sonhos seria tão doloroso. Tem dias que se não fosse a minha fé em Deus eu sei que iria fraquejar.

Eu vivi minha vida toda procurando algo para ocupar esse vazio religioso na minha alma. E mesmo indo em varias igrejas eu nunca me senti tão preenchida, tão eu mesma quanto na igreja aqui perto de casa, e quando fui ao culto na semana passada eu senti a presença de Deus tão forte na minha vida, que foi como se todas as peças do meu quebra cabeça se encaixassem.

Por isso, nesse fim de semana eu decidi deixar tudo que eu não posso controlar para trás. Muitas vezes, eu quero ter domínio sobre a minha vida e já percebi que sempre que quero fazer algo a mais, eu fraquejo, me perco. E muitas vezes tomo as dores das pessoas para mim, e isso tem me deixado cada vez pior.

Eu vi um vídeo da Paula Abreu em que ela fala: Existem três problemas na vida: os seus, os dos outros e os de Deus. E os únicos que temos que nos preocupar são os nossos. 

Eu escolhi deixar pra trás tudo que não posso controlar, e entregar a Deus o comando da minha vida. Deixar que o universo se encarregue de cumprir o meu caminho.

 Pergunto frequentemente a mim mesma: De quem é esse problema?
 Se for de outra pessoa, eu me pergunto: Posso fazer algo por ele?
 Normalmente a resposta é não, então eu sigo em frente.
 As vezes, deixar de querer ter controle sobre tudo, é a melhor forma de ter uma vida mais leve. 

2 comentários:

  1. Mais uma nuance de viver o agora! Crescer dói, correr atrás dos sonhos é cansativo, exige foco, coragem e escolhas. Quando fazemos escolhas, abrimos mão de alguma coisa...e aí só Deus, pra nos manter no caminho e não deixar a gente jogar tudo pro ar!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente. Ele não nos deixa jogar tudo pro ar. Sair da zoa de conforto e se manter fora dela, é uma luta e tanto!!

      Excluir

Tecnologia do Blogger.