O QUE ARRUMAR MEU GUARDA ROUPA ME ENSINOU SOBRE MINHA PROFISSÃO


Como gosto de começar meus textos: Desde que eu era criança, eu sempre adorei organização, design, arquitetura e cores. Isso é algo que me lembro muito bem da minha infância. Meu guarda roupa sempre fora uma zona, mas quando eu inventava de arrumá-lo, ele ficava lindo, com as cores padronizadas, tudo organizado nos cabides e por categoria. Durante muito tempo eu tinha até etiquetas com as categorias separadas por prateleiras. Mesmo que a quantidade de roupas fosse pequena, eu sempre gostei de ver tudo bonitinho. A "beleza" sempre foi algo que me atraia, eu gosto de coisas belas aos olhos. 

 Mas o que isso me ensinou? A ser organizada? Também. Isso me mostrou que eu sempre gostei de organização. Quando eu ia à casa de duas amigas minhas, gêmeas, eu observava o guarda roupa delas, e eles sempre foram pra mim, um oásis de beleza e criatividade. Aprendi a compor objetos de formas diferentes, a usar a minha criatividade para algo que eu já gostava e que não sabia eu, poderia ser um indicio da minha profissão.

 Mas Maisa, você é Personal Organizer? Ou trabalha com organização?
 Nops! Atualmente trabalho em uma empresa de marketing, oferecemos ferramentas para empresas divulgarem seus serviços, como publicidade atras do ônibus, dentro do ônibus, Google Adwords, Facebook ads e todos os ads possíveis. Novamente, arrumar meu guarda roupa me ensinou a ser marketeira? Também não. 

 Arrumar meu guarda roupa me ensinou muito sobre comunicação.


 Novamente, "desde que eu era criança" eu sempre gostei de computadores, claro que eu nunca tive, pois minha família era pobre (não que hoje sejamos ricos, mas enfim) e eu sempre falava: quando eu crescer, quero trabalhar usando computadores!
 Claro, que a Maisa de 7 anos não fazia ideia que hoje, quase 20 anos depois, todos nós dependeríamos da tecnologia não só dos computadores, como de celulares, tablets... Pouco tempo depois começaram a surgir os fotologers, os bloggers e os vloggers, e isso foi me mostrando cada vez mais que eu queria comunicar algo pras pessoas, algo que fosse útil, e que elas gostassem. Eu fiquei muitas anos pensando nisso, e sinceramente, só descobri hoje, enquanto arrumava meu guarda roupa, que pra comunicar algo que façam as pessoas gostarem e interagirem, eu precisava falar de algo que tenho conhecimento de causa: Arrumar meu guarda roupa! E escrever é claro!

 Meu guarda roupa, é apenas uma metáfora pra que eu mostre pra vocês, que nem sempre a profissão que queremos seguir está diante dos nossos olhos. Eu cheguei a essa conclusão, por que sempre amei decoração, organização e itens de papelaria. Então quando criei o instagram @petitbujo eu tinha certeza de que estava fazendo o que mais queria. Mas com o passar do tempo aquilo não me fazia mais feliz, percebi que a beleza do meu feed não valia as horas que eu passava tentando harmonizá-lo, e muito menos, a fatura do cartão de credito que chegava com todas as coisas que eu comprava pra decoração. Aquilo não era o que eu amava fazer.

 Mas falar sobre organização no Instagram, no youtube e no meu blog me fez compreender enquanto eu arrumava o guarda roupa, que eu gosto de me comunicar com as pessoas.

 Demorou pra que eu compreendesse o que é a minha profissão, e como trabalhar ela, literalmente, mas hoje percebo que mesmo passando das 18h e correndo pra entregar o job do cliente, eu ainda chego em casa animada, pensando em "qual será o job de amanhã".

  E como diria Confúncio "Trabalhe com o que gosta, e você nunca precisará trabalhar um dia se quer na vida".

Um comentário:

  1. São sempre as pequenas coisas que nos fazem ter insights de coisas grandes! E a gente só percebe quando consegue se conectar com o agora!

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.