UM FIM DE SEMANA EM CASA | MILAGRE EU SEI

Quando eu vim morar em Diadema, eu não imaginei a loucura que seria. Admito que vim embora pra cá pra fugir de uma dor no peito, mas foi graças a isso que eu encontrei uma vida fora da caixa e completamente diferente da que eu tive até meus 25 anos. 

 A principal razão disso são as três peças chaves que moram comigo e que me ajudaram muito nessa mudança. Por isso eu vos apresento: Juliana, 16, Bárbara, 19 e Yanca, 21. Minhas "irmãs".
 Com aspas por que a Bah e a Yanca são filhas da minha madrasta. Resumindo a história:
 Quando vim morar aqui, meu pai já vivia com a mulher dele e suas duas filhas. Eu já conhecia as duas, mas era a primeira vez que iriamos conviver tão intensamente. Isso foi em Março, até que no final de Abril, a mãe da Ju (minha irmã por parte de pai) faleceu, e ela veio morar com a gente.
 Além de a casa agora está mega apertada, incluímos mais um serzinho nessa casa que precisava muito da gente pra dar boas risadas.
 Desde então, nossa vida é dar risada de coisas bobas e fazer companhia uma pra outra, afinal, convivemos diariamente, seria até estranho não criarmos hábitos, e um dos mais notáveis, é brincar e tirar sarro uma com a outra.


E claro que há três finais de semana seguidos juntas, não poderia sair nada menos que muitas risadas. Elas nem imaginam como são importantes no meu dia a dia, as vezes, num dia cansativo e chato deitar na cama e ficar rindo das danças da Barbara ou da Yanca falando inglês errado, e da Ju sendo "bulinada" pela Bah, isso é o que me faz aguentar a saudade das pessoas que deixei no litoral. 


Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.