PUERPÉRIO, PÓS PARTO OU QUARENTENA | MATERNIDADE


 Quero começar uma nova categoria aqui no blog sobre maternidade, pois acredito que muitas mães já sofreram ou sofrem com o dia a dia com os seus bebês, consigo mesma ou com o mundo a sua volta. E a melhor forma de começar a falar sobre isso, é pelo inicio de tudo: O puerpério, ou como muitos chamam: quarentena ou pós parto.

 Chego ao fim do meu primeiro mês dando graças a Deus que mais um dia se passou e eu sobrevivi. Sim, se você ainda não teve um bebê, saiba que é dessa forma que muitas mães (não todas) se sentem nos primeiros dias de nascimento do seu bebê. Mesmo eu tendo um apoio enorme da família do meu marido (minha mãe está operada) e do meu irmão e minha cunhada, as coisas ainda assim são complicadas, e tenho plena consciência que sou muito sortuda, pois muitas pessoas dariam tudo pra ter uma família que ajudasse ou pessoas que estivessem ali pra pelo menos segurar o bebê enquanto ela toma um banho ou dorme.

 Antes do Pedro nascer eu li vários artigos e assisti diversos vídeos sobre como o puerpério é difícil e pode acreditar, eu deitei na mesa de cirurgia com plena consciência de que meus dias de sossego haviam acabado. Alias, antes de adormecer ao lado do Lucas, lembro de ter dito a ele: Essa é a ultima noite tranquila que vamos ter em muitos anos. Mas mesmo tendo tanta consciência de tudo que vai acontecer, você só entende de verdade na hora que passa por isso. 

 Então, não adianta as pessoas falarem pra você: "Olha aproveita pra dormir agora por que depois que seu bebê nascer já era" ou "Você ta achando difícil agora, se prepara pra quando o bebê nascer". Não adianta falar por que todo mundo sabe que não dá pra estocar o sono.

 Na primeira semana que o Pedro nasceu eu tive uma crise forte de choro, ainda na maternidade o Pedro rachou o bico do meu peito, por que eu não cuidei dele, esse foi um dos pontos que eu não dei muita importância em cuidar, as pessoas sabiam dar sua opinião pra te deixar "avisada" dos problemas, mas conselhos do tipo: "Usa pomada pra cuidar do bico do seu seio" isso ninguém disse. Já em casa e sentindo uma dor enorme, eu chorei diversas vezes, e quando ele terminava de mamar eu já ficava com medo de dar o peito de novo, só de pensar em amamentar ele eu chorava, esperneava e me remoía por dentro. Ele começava a chorar de fome, e eu de medo de dar o peito, e ao mesmo tempo me sentia culpada por que colocava a minha dor acima da ele. "Como eu podia ser tão egoísta com o meu filho? Ele estava com fome e eu negando peito pra ele" eu pensava isso direto. Até que decidi comprar uma bombinha pra extrair leite, e passei a dar leite do peito pra ele na mamadeira.

 As cólicas são constantes, e o choro também. Tem dias que ele dorme a noite toda, tem  dias que não dorme nem um minuto, e eu vou seguindo, cansada, com sono, mas com meu filhinho bem e saudável, isso é o que importa.



2 comentários:

Tecnologia do Blogger.